Ads Top



Leia ao som de:
John Mayer - Dreaming With A Broken Heart


Olhei em seus olhos, nossos rostos quase colados. – Não vai, fica um pouco mais. – pedi.

- Não faz isso. Cê sabe que eu quero ficar também. Mas não posso, já tá tarde. Preciso ir.

Mal sabia ela que aquele pedido não se resumia apenas àquele momento.


Ela estava prestes a se mudar de cidade e, com isso, decidimos “dar um tempo”. O que era só um eufemismo pra “decidimos terminar”.

Eu era só um adolescente, ela era meu primeiro amor. Eu sabia que ficaria devastado a partir do momento em que ela começasse a arrumar suas malas. Tínhamos poucos momentos juntos e eu estava determinado a aproveitá-los ao máximo.



Estava indo deixá-la em casa. E naquela rua escura, só a lua cheia iluminava seu rosto. E ela pareceu ser mais linda do que o que já estava acostumado. Eu segurei sua mão e entrelacei meus dedos com os dela, um gesto que pedia mais uma vez: “Fica mais um pouco.” Olhei seu rosto e ela parecia feliz. 

Apesar de já sabermos o que nos esperava, estávamos apenas vivendo o momento. “Carpe diem”. Foi com ela que aprendi o que isso significava.



De qualquer forma, isso não amenizava o fato de que meu primeiro amor estava escapando por entre meus dedos e eu estava com medo de como iria ser dali pra frente.

Na manhã seguinte, para minha surpresa, ela mandou uma mensagem: “Acho que já vou amanhã.”

Uma lágrima caiu sobre o display do celular... Eu nem sabia o que pensar. Estava realmente acontecendo e a ficha não caia de forma alguma. Ela estava indo embora.



Continua...






- Allison Christian Freitas

Para me seguir no facebookclique aqui






© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AO AUTOR DO TEXTO
Tecnologia do Blogger.