Ads Top


Leia ao som de:
DUSTIN TEBBUT - THE BREACH


Você já parou pra pensar no porquê de eu ter desistido de nós? Provavelmente já, não é mesmo? Poderia dizer que foi porque a paixão acabou, porque talvez a vontade de ficar junto simplesmente passou, porque talvez não tenha sido amor, ou qualquer outra coisa clichê, mas não foi tão simples assim. Vou ser sincero com você.


Talvez cê não consiga entender direito, eu sei que ainda vai doer um pouco no peito, mas é questão de tempo até a calmaria de um novo amor chegar. 

Vai por mim. Ele costuma atrasar, mas vai chegar.

Sabe, depois que terminamos, por muitas vezes ainda quis estar junto de você. Estava acostumado com a rotina, acostumado a te ver todos os dias. E eu senti muita falta. Senti muita saudade.


Mas toda a saudade não mudou o fato de que estava na hora de irmos embora daquele pedacinho compartilhado entre nossos corações, que havíamos batizado de "nós".

Pois os nós na garganta estavam mais constantes com todas as palavras presas que vinham durante todas aquelas discussões desnecessárias. Eu tentava não falar pra não te magoar, mas de tanto segurar, uma hora eu acabava vomitando todas elas na tua cara, e aí tudo piorava.

Os corações juntos nos abraços e os dedos entrelaçados já quase não existiam mais. Aos poucos, as coisas boas foram ficando pra trás e nós nem percebemos.

Aos poucos, nós fomos nos desfazendo.


O que me deixa aliviado é ter a consciência de que nem sempre desistir é o caminho errado. Às vezes, desistir é a coisa certa a se fazer. Então, acho que fiz a coisa certa: desisti de você.

É, na verdade eu não desisti de nós. Desisti de você. E foi por isso que desisti: porque o que antes era "nós" acabou se transformando em "eu e você". E isso não tava dando certo.






- Allison Christian Freitas

Para me seguir no facebookclique aqui






© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AO AUTOR DO TEXTO
Tecnologia do Blogger.