Ads Top







Leia ao som de:
ED SHEERAN - THINKING OUT LOUD


Certa vez, ela perguntou o que eu queria pro nosso futuro. Eu, como quase sempre, fiquei sem resposta, na hora. Mas logo em seguida dei uma resposta meio idiota, só pra fazê-la rir. 

Não lembro o que disse, mas ela riu bastante, então suponho que tenha sido engraçado, pelo menos. O que é "menos mau". 

Ela estava deitada com a cabeça no meu peito, quando num momento, ela me olhou nos olhos e sorriu meio sem jeito. Naquele dia eu não percebi, mas a resposta para aquela pergunta estava bem ali. Naquela aconchego, naquele amor.

É por isso que estou escrevendo esse texto, agora. É pra que ela, finalmente, tenha uma resposta. Mesmo que, talvez, ela nem leia.

Sabe o que eu queria pro nosso futuro? Bem, são tantas coisas que nem sei por onde começar. Juro. 

Olha, eu queria a gente juntinho numa tarde chuvosa; eu queria teu carinho no fim de um dia cansativo, eu queria te dar carinho quando estivesse dengosa; eu queria te dar amor, eu queria teu calor. Eu queria tantas coisas, queria “nós”.

Queria ficar o dia inteiro pensando em você, sentindo teu cheiro que ficou na minha roupa, sentindo saudade pra quando chegar em casa, à noite, te ter a vontade. 

Queria trocar mensagens o dia inteiro e, sempre que tivesse um tempinho no trabalho, iria te ligar pra perguntar: “Como você tá?” Você iria responder como de praxe: “Tô bem melhor agora.” E eu iria contar as horas pra poder te encontrar, pra poder ir embora.

Queria viajar contigo pelo mundo inteiro, conhecer cada monumento histórico, cada praia famosa e cada paisagem que, um dia, encheram nossos olhos, que nos deram vontade de sair daqui.

Realizar cada sonho que um dia tivemos a ousadia de sonhar, juntos, sem medo. 

Era isso que eu queria. Tudo simples, mas com amor, com nosso amor. 

Parece meio clichê, não é? Mas é mesmo. Qualquer clichê seria perfeito, se fosse com você.




- Allison Christian Freitas



Foto de capa enviada pela leitora Isabella Moreira.
Quer sua foto em algum dos próximos textos? Basta enviar para o e-mail "contatoashistoriasquenuncavivi@gmail.com" e, quem sabe, 
a sua será escolhida! 


© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AO AUTOR DO TEXTO
Tecnologia do Blogger.